"Continuaremos a fazer deste concelho um concelho melhor. Consolidando e valorizando o trabalho realizado, ao mesmo tempo que afirmamos a nossa capacidade de inovar."

2017-06-26

Intervenção de José Maria Pós-de-Mina, cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Moura, no almoço de apresentação de candidatos da CDU, no Parque de Feiras e Exposições de Moura, a 24 de Junho, Dia do Município:



Amigos e camaradas!


Cá estamos mais uma vez. Como estivemos sempre e como continuaremos a estar. Porque o sangue que nos corre nas veias é vermelho, como vermelha é a bandeira da luta e da determinação. Mas também temos connosco o verde da esperança, da natureza e da juventude. Esperança que é legítima de quem nunca desistiu de lutar. E para complementar o orgulho de sermos portugueses, temos como referência o amarelo, que significa otimismo e alegria, cor do Sol de que soubemos tirar partido e que nos transmite uma energia inesgotável. E ao amarelo juntamos o preto que, apesar do seu aspeto sombrio, significa respeito e seriedade e marca as cores do município a que pertencemos e que queremos servir. E por isso mesmo, estamos simbolicamente a apresentar listas da CDU no Dia do Município.


Neste dia que marca uma nova etapa da nossa caminhada até 1 de Outubro, que se vai traduzir em nova vitória da CDU e no reforço das nossas posições, gostaria de fazer alguns agradecimentos e saudações, a quem esteve, a quem está e a quem estará. Aos atuais eleitos, aos mandatários, aos candidatos, aos ativistas, à família. Aos dirigentes do Partido aqui presentes e aos candidatos de outros concelhos. Uma referência também aos Sons da Salúquia e a todos os que trabalharam e contribuíram para a realização desta iniciativa.


Amigos e camaradas!


Neste período, aparecem algumas críticas ao que tem sido a nossa atuação ao longo dos anos na gestão do município de Moura. Algumas até são curiosas: há um argumento muitas vezes utilizado de que o concelho está parado no tempo e é necessária uma mudança. Quem o diz deve estar noutro fuso horário. Pois o que sabemos é que a sua prática é chegarem tarde a todos os temas que marcaram o nosso concelho. Chegaram tarde ao processo da Escola Profissional. Chegaram tarde e até criaram dificuldades ao processo das energias renováveis. Tardam em chegar ao reconhecimento da importância da política de requalificação do património. Chegaram tarde a tudo o que tem sido crucial para o nosso concelho.


Como Moura não pode perder tempo, é fundamental que Moura continue a ser um município CDU.


Mas não nos preocupemos mais com o que não merece preocupação. O que queremos afirmar hoje e agora é que estamos dispostos e disponíveis a continuar o trabalho incessante em prol do desenvolvimento do concelho. Estamos dispostos e disponíveis a colocar a nossa experiência e a nossa capacidade ao serviço de um projeto autárquico que é claramente distintivo, de um projeto autárquico nos quais se revêm amplas camadas da população com ou sem partido. Não renegamos a nossa origem e temos muito orgulho em fazer parte de um colectivo tão maduro e tão jovem como o Partido Comunista Português. Mas afirmamos o nosso empenho em mobilizar e envolver todos os que aspiram a uma vida melhor. Com determinação, continuaremos a fazer deste concelho um concelho melhor. Consolidando e valorizando o trabalho realizado, ao mesmo tempo que afirmamos a nossa capacidade de inovar.


Inovar, criando um Programa de Apoio ao Investimento de Base Local; considerando a Cultura como elemento de melhoria da qualidade de vida, apostando na cultura sénior e num plano de valorização do cante alentejano numa perspectiva intergeracional; criando o Conselho Municipal do Associativismo; estabelecendo um canal direto de comunicação com as pessoas intitulado “O meu problema”, com os meios adequados para a sua solução ou encaminhamento.


Quatro princípios essenciais balizarão a nossa intervenção: a participação e o envolvimento de todos, sublinhando a importância do papel dos trabalhadores das autarquias locais; a cooperação com as diversas entidades e instituições, fazendo com que cada uma assuma as responsabilidades que lhes competem; a promoção da coesão económica, social e territorial; e por último a definição clara de objectivos e a determinação na sua concretização.


Constituirão prioridades da nossa actuação: a intervenção na área social; a valorização da educação; a promoção da cultura nas suas diversas vertentes; a gestão do sector das águas, saneamento e resíduos como condição para prestar um melhor serviço às populações; a reabilitação das infra-estruturas existentes com destaque para os equipamentos e para as vias municipais; e por último e não menos importante a actuação sobre a diversificação e consolidação da base económica como condição para geração de emprego com direitos.


Para a consolidação da base económica é fundamental um novo olhar para a agricultura e para as questões que são colocadas pela existência da Rede Natura, que passam pela concretização dos princípios definidos pela Resolução, de iniciativa do PCP, aprovada pela Assembleia da República e que nas questões essenciais não mereceu o apoio do PS, como seja a garantia de mecanismos financeiros adequados à implementação do respetivo Plano de Gestão, a compatibilização de culturas de regadio com a salvaguarda dos valores naturais e a existência de uma estratégia para a agricultura de sequeiro, ao mesmo tempo que defendemos a necessidade de alargamento da área de regadio no concelho de Moura.


Das intervenções concretas a realizar, destacamos: o Picadeiro na Póvoa de S. Miguel; a área de utilização recreativa e de lazer na Aldeia da Estrela; a Requalificação da Torre do Relógio em Amareleja; a elaboração do projeto de renovação da rede de águas e saneamento em Safara; a afirmação crescente do papel da Herdade da Contenda em Santo Aleixo da Restauração; a segunda fase das obras de remodelação da rede de águas e saneamento em Sobral da Adiça; a passagem submersível no Rio Ardila em Santo Amador; e, em Moura, a primeira fase do cemitério; a recuperação do antigo edifício do Grémio com a instalação do Centro Documental da Oliveira; a qualificação da antiga estação ferroviária, incluindo a adaptação a Terminal Rodoviário; e a reabilitação do Bairro do Carmo; a par da continuação das ações de regeneração urbana.


Defenderemos os serviços públicos, bem como a reposição das freguesias. A CDU não tem uma palavra nas autarquias e outra no parlamento. Somos coerentes com os nossos princípios. E temos de denunciar que o PS impediu juntamente com o PSD e CDS que voltássemos a ter as freguesias roubadas. Lutaremos contra um processo de descentralização que se caraterize por transferir a obrigação de execução em vez de poder de decisão. Defenderemos uma Lei de Finanças Locais que reponha a capacidade financeira do Poder Local. Nos últimos 10 anos, em que estiveram no governo PS, PSD e CDS, foram retirados à Câmara de Moura cerca de 13 milhões de euros, que muito úteis teriam sido e que permitiriam concretizar muitos dos projetos que estão em carteira.


Amigos e camaradas!


Estamos a fazer uma campanha de proximidade e de contacto com as pessoas. Já reunimos com cerca de 30 entidades e até ao final de Julho ultrapassaremos a centena de reuniões. Mais do que falar, queremos ouvir. Não nos escondemos. Conhecemos bem as pessoas e entidades, mas queremos conhecer melhor. Temos orgulho no movimento associativo do nosso concelho e reconhecemos o seu papel na vida da nossa gente.


Faremos uma campanha positiva, firme e sóbria. Não necessitamos desvalorizar outros para promover a lista da CDU. Somos gente séria e de confiança e estamos certos do nosso rumo. Não procuramos a autopromoção, nem objectivos pessoais. Procuramos um concelho melhor, mais solidário e harmonioso.


Realizaremos no próximo mês a apresentação dos candidatos em todas as localidades. Percorreremos em Agosto e Setembro as ruas do concelho em contacto direto com as pessoas. Promoveremos iniciativas de debate e também ações de animação cultural e musical. Faremos uma campanha com motivação e com alegria.


Amigos e camaradas!


Contamos para isso com o vosso empenho e a vossa participação. Esta batalha não é apenas dos candidatos. Esta batalha é de todos os que acreditam neste projeto. É de todos os que aspiram a uma vida melhor.


Temos trabalho feito e provas dadas. Temos projetos para o futuro. Temos experiência e capacidade de inovar. Temos juventude e criatividade. Temos determinação e empenho. Temos capacidade para fazer ainda mais e melhor. E temos uma confiança inabalável nos nossos ideais, nos trabalhadores e no povo do concelho.

Viva a CDU!

Viva o concelho de Moura!


José Maria Pós-de-Mina

24 de Junho de 2017

Outras Notícias